Home          Doença Celíaca e Sensibilidade ao glúten           Quem somos        Fale Conosco         

 

Doença Celíaca

Manual do Celíaco
Perguntas freqüentes
Materiais p/ Download
Sensibilidade ao glúten
Dieta sem Glúten
Dermatite Herpetiforme

Doença Celíaca e problemas bucais

Doenças associadas
Doenças Autoimunes
Diabéticos
Autistas
Síndrome de Down
Epilepsia
Alergia X Intolerância
Receitas sem Glúten 1
Receitas sem Glúten 2

Receitas para

Máquina de pão

Receitas diet s/ Glúten

Produtos sem Glúten

Artigos Científicos
Artigos traduzidos
Livros publicados
Espaço Infantil
Leis e Documentos

Orientação para Restaurantes

 

 

 

Links Importantes:

clique para conhecer

 

 

Coleção de

 textos sobre glúten

 

 

RIO SEM GLÚTEN

no

Instagram

@rio_sem_gluten

 

 

RIO SEM GLÚTEN

no

Facebook

www.facebook.com/riosemgluten

 

 

ACELBRA

Associção dos Celíacos do Brasil

 

 

Portal da

FENACELBRA 

 

 

Página da

ACELBRA-RJ

Associação de Celíacos do RJ

 

 

 

 

Laboratórios para análise de presença de glúten em alimentos:

 

LABCAL - UFSC

www.labcal-cca.ufsc.br/

labcal@cca.ufsc.br

 

 Rod. Ademar Gonzaga, 1346 Itacorubi  Florianópolis - SC CEP 88034-001

TEL (48) 3721-5391 

(48) 3721-5392 

FAX (48) 3334-2047

 

 

Food Intelligence - SP

www.foodintelligence.com.br

 

LABORATÓRIO DE ANÁLISE DE ALIMENTOS LTDA

Rua Pássaros e Flores, 141 Bairro Jardim das Acácias

São Paulo - SP

CEP 04704000

Tel (11) 5049.2772

Fax (11) 5049.2100

 

 

CEREAL CHOCOTEC - ITAL

http://www.ital.sp.gov.br/cerealchocotec/

Laboratório de Análise de Alimentos

chocotec@ital.sp.gov.br ,
cerealchocotec@ital.sp.gov.br

Av. Brasil, 2880
Campinas - SP
CEP 13070-178

TEL (19) 3743-1960

(19) 3743-1961

FAX (19) 3743-1963

 

 

 

 

 

RECEITAS sem glúten

Blogs:

 

Sabores da Cozinha
sem glúten

(Josy Gomez)

 

Cozinhando sem glúten

(Gilda Moreira)

 

Receitas sem glúten e sem leite da Claudia Marcelino


 

My Delishville

Receitas sem glúten da

 Leila Zandona

 

                                                                                                                

Doença Celíaca e Manifestações Reumáticas

   
  Doença celíaca ou enteropatia sensível ao glúten pode ser divida em três formas clínicas, uma na qual diarréia predomina, geralmente esteatorréia (eliminação de fezes gordurosas), uma segunda forma na qual queixas tipo fadiga e perda de perda são os sintomas mais comuns e uma terceira forma clínica que pode se manifestar por outras queixas variadas tais como as decorrentes das alterações ósseas.
Sabe-se que os sintomas intestinais da doença celíaca podem estar ausentes em até 50% dos pacientes. Sabe-se também que ocorre associação com outras doenças, tais como dermatite herpertiforme, diabetes mellitus e doenças auto-imunes.
Doença celíaca está ligada a alguns genes, e, assim a incidência em gêmeos idênticos é de 70%, confirmando a predisposição genética da doença.
Artrite é uma complicação reconhecida da doença, podendo ocorrer nas crianças e nos adultos. Em um estudo a artrite ocorreu em 52 de 200 indivíduos adultos portadores da doença celíaca. O tipo mais comum de artrite nos adultos é uma artrite de menos de quatro articulações acometidas simetria e recorrente, acompanhada de rigidez matinal e aumento de volume das articulações. A artrite comumente não é destrutiva, ou seja, não deforma as articulações acometidas e não dá grandes alterações no exame de Raio-X. O acometimento da coluna lombar pode ocorrer, em particular na região das articulações sacro-ilíacas na região posterior da bacia. Geralmente ocorre uma melhora clínica dos sintomas articulares com a dieta sem glúten. A causa da artrite nos pacientes com doença celíaca não está totalmente esclarecida.
Outra manifestação importante da doença celíaca é a perda de massa óssea levando a osteopenia ou osteoporose. Assim, pacientes com osteoporose em faixa etária jovem ou aqueles com osteoporose que não respondem de forma adequada ao tratamento devem ser investigado para a presença de doença celíaca. A doença celíaca leva a osteoporose por má absorção de cálcio, com conseqüente hiperparatireoidismo secundário. A osteoporose quando não reconhecida e tratada, também no paciente com doença celíaca, pode levar a fraturas ósseas. O reconhecimento da presença da osteoporose ou das queixas articulares nos pacientes com doença celíaca deve ser assim, uma parte importante no cuidado do pacientes celíaco, orientando este a ingerir cálcio adequado, exposição solar adequada, atividade física regular, e, principalmente, dieta sem glúten, a qual trata a causa da doença.

DR. IVÂNIO ALVES PEREIRA
Reumatologista do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.

www.acelbra-sc.org.br

 
 

 

 

Empresas de Celíacos e suas famílias:
clique nas imagens

                               

Clube Gluten Free Land!

O primeiro clube de assinatura de alimentos sem glúten,

sem lactose e

até mesmo veganos,

desenvolvido por celíacos, como você.

Entregas em todo o Brasil!

 

Loja Virtual - produtos s/ glúten

Entregas p/ todo o Brasil

 

 

Loja Virtual - produtos s/glúten

Entregas em todo o Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Licença Creative Commons
This work by www.riosemgluten.com is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.

                                                                                                                                Última atualização: 11 setembro, 2017