Home          Doença Celíaca e Sensibilidade ao glúten           Quem somos        Fale Conosco         

 

Doença Celíaca

Manual do Celíaco
Perguntas freqüentes
Materiais p/ Download
Sensibilidade ao glúten
Dieta sem Glúten
Dermatite Herpetiforme

Doença Celíaca e problemas bucais

Doenças associadas
Doenças Autoimunes
Diabéticos
Autistas
Síndrome de Down
Epilepsia
Alergia X Intolerância
Receitas sem Glúten 1
Receitas sem Glúten 2

Receitas para

Máquina de pão

Receitas diet s/ Glúten

Produtos sem Glúten

Artigos Científicos
Artigos traduzidos
Livros publicados
Espaço Infantil
Leis e Documentos

Orientação para Restaurantes

 

 

 

Links Importantes:

clique para conhecer

 

 

Coleção de

 textos sobre glúten:
Blog Dieta sem Glúten

 

 

RIO SEM GLÚTEN

no

Instagram

@rio_sem_gluten

 

 

RIO SEM GLÚTEN

no

Facebook

www.facebook.com/riosemgluten

 

WEB APLICATIVO
(app gratuito para navegar no

 computador e no celular)
http://app.vc/riosemgluten

 

 

 

ACELBRA

Associção dos Celíacos do Brasil

 

 

Portal da

FENACELBRA 

 

 

Página da

ACELBRA-RJ

Associação de Celíacos do RJ

 

 

 

 

Laboratórios para análise de presença de glúten em alimentos:

 

LABCAL - UFSC

www.labcal-cca.ufsc.br/

labcal@cca.ufsc.br

 

 Rod. Ademar Gonzaga, 1346 Itacorubi  Florianópolis - SC CEP 88034-001

TEL (48) 3721-5391 

(48) 3721-5392 

FAX (48) 3334-2047

 

 

Food Intelligence - SP

www.foodintelligence.com.br

 

LABORATÓRIO DE ANÁLISE DE ALIMENTOS LTDA

Rua Pássaros e Flores, 141 Bairro Jardim das Acácias

São Paulo - SP

CEP 04704000

Tel (11) 5049.2772

Fax (11) 5049.2100

 

 

CEREAL CHOCOTEC - ITAL

http://www.ital.sp.gov.br/cerealchocotec/

 

Laboratório de Análise de Alimentos

 

chocotec@ital.sp.gov.br ,
cerealchocotec@ital.sp.gov.br

Av. Brasil, 2880
Campinas - SP
CEP 13070-178

TEL (19) 3743-1960

(19) 3743-1961

FAX (19) 3743-1963

 

 

 

Kits para teste doméstico

 e empresas de

produtos sem glúten:

 

3M - teste em superfícies
http://site.cqaquimica.com.br

GlutenTox
https://glutentox.com/

 

EZ Gluten

https://www.ezgluten.com/

 

 

 

RECEITAS sem glúten

Blogs:

 

Sabores da Cozinha
sem glúten

(Josy Gomez)

 

Cozinhando sem glúten

(Gilda Moreira)

 

Receitas sem glúten e sem leite da Claudia Marcelino


 

My Delishville

Receitas sem glúten da

 Leila Zandona

 

                                                                                                                                                       

Cartilha da Emília – Doença Celíaca

para baixar clique aqui

 

 

A ACELBRA NACIONAL (FENACELBRA), em parceria com o Governo Federal e a Universidade Federal de Viçosa tem hoje um material didático muito importante para garantir que os celíacos em idade escolar possam ser INCLUÍDOS  em sua sala de aula e também na vida da Escola que freqüentam.

 

Os pais e responsáveis deverão procurar a Direção, Orientação e professores de seu filho/a celíaco/a, levando a Cartilha da Emília, para que o assunto “ Doença Celíaca” possa ser trabalhado em sala de aula, reunião pedagógica com a equipe de professores e também em reunião de pais. As Cartilhas não devem ser “dadas” para a escola e sim emprestadas para as atividades e depois guardadas pela família, para serem usadas novamente em outras ocasiões ( elas também podem ser usadas para apresentar a doença celíaca em outros ambientes, como cursos fora da escola , reuniões religiosas, clube de mães, etc. ).

 

Apresentamos aqui algumas Sugestões de Atividades a serem feitas em Sala de Aula, pelas professoras e/ ou pelos  pais.  As adaptações devem ser feitas, tendo-se em vista o número de alunos envolvidos com as atividades e a idade deles.

 

Nas classes da Pré-escola:

 

1- Introdução: Conversar com as crianças sobre alimentação, o que gostam e não gostam de comer, quem tem alergias ou intolerâncias ou conhece alguém que faça regime, etc... perguntar se alguém sabe preparar algum alimento e chamar a atenção sobre algumas pessoas que precisam fazer dietas, como os celíacos, diabéticos e alérgicos.

 

2- Apresentar a Turma do Sítio do Pica-pau Amarelo, situando quem são os personagens da história:

-         Dona Benta – dona do Sítio e avó de Pedrinho e Narizinho

-         Pedrinho – neto de D.Benta e primo de Narizinho

-         Narizinho – neta de D. Bento e prima de Pedrinho, dona da boneca Emília

-         Emília – boneca de pano feita por Tia Anastácia

-         Tia Anastácia e Tio Barnabé – empregados e moradores  do Sitio

-         Visconde de Sabugosa – boneco feito de espiga de milho

-         Marquês de Rabicó – porco casado com a boneca Emília

-         Saci Pererê – morador da Mata ao redor do Sítio

-         Cuca – bruxa moradora da Mata

-         Mariana – amiga de Narizinho, visitante do Sítio e que é celíaca.

 

3- Contar as histórias, resumindo o enredo , chamando a atenção para os detalhes que mais interessam às crianças pequenas. Nesse grupo não é preciso se preocupar com as informações científicas contidas na cartilha. Cada  professora ou grupo de pais que for usar a cartilha deve pensar numa forma de explicar isso adaptado à idade de quem está ouvindo as histórias. O que as crianças  precisam saber é que algumas pessoas ficam doentes quando comem glúten, pois ele destrói o nosso corpo por dentro e por isso precisam cuidar de sua alimentação.

 

4- Dramatizar com as crianças uma história. Pode-se criar personagens: Dona Farinha (representando o glúten ), Luizinha/o (criança celíaca ), outros alimentos saudáveis, etc e improvisar com as crianças o “intestino delgado” da Luizinha/o, deitando-as no chão, onde braços e mãos levantados representam  as vilosidades. À medida que D. Farinha passa pelas “vilosidades” da criança celíaca, braços e mãos vão se encolhendo ( “atrofiando” )e aí os outros alimentos passam direto e os nutrientes não são “ absorvidos”. Outras variações podem ser pensadas, desde que todos possam entender que o glúten representa perigo para os celíacos.  A página 12  da cartilha representa essa situação simulando uma batalha de um exército ( sistema imunológico ) contra  um coelho ( substância inofensiva – glúten ), causando uma bagunça no intestino.

 

5- Preparar com os alunos um painel sobre alimentação saudável e os alimentos que os celíacos podem comer.

 

6- Fazer uma receita de biscoito ou bolo sem glúten com a ajuda das crianças, para ser servido no horário do lanche deles. Pode-se colocar os biscoitos em saquinhos e produzir etiquetas com as crianças, com a inscrição: “Não contém glúten “. Se a escola não tiver forno, anotar a receita e pedir que as crianças façam em casa.

 

 

Alunos  do Ensino Fundamental  - 1º ao 5º ano :

 

Pode-se usar o roteiro elaborado para a Pré-escola e fazer a adaptação ampliando com mais algumas questões:

 

     1- Introduzir o assunto da alimentação, chegando à questão das necessidades alimentares especiais.

1-    Ler a cartilha com os alunos ou deixar que leiam em voz alta

2-    Conversar sobre o que os alunos entenderam  das histórias

3-    Apresentar um mapa do Sistema Digestório e o que acontece com o alimento no organismo de uma pessoa com saúde.

4-    Explicar o que é o Glúten e o que acontece no organismo do celíaco.

5-    Aqui também é possível usar a dramatização como forma de mostrar aos alunos situações vivenciadas pelos celíacos no seu cotidiano ( aniversários, passeios, escola, restaurantes, reuniões de família, etc ).

6-    Elaborar um painel com a Pirâmide alimentar e mostrar as alternativas que o celíaco tem para manter uma alimentação saudável e equilibrada.

7-    Visitar um supermercado para uma pesquisa sobre os rótulos dos produtos , verificando onde encontramos a inscrição “Não contém glúten” ou “Contém glúten”, o tamanho e a cor das letras, etc ( nas séries finais é possível ampliar a discussão sobre outras inscrições encontradas nos rótulos, como diet, ligth, sem colesterol, sem gordura trans, sem conservantes, etc...)

8-    Elaborar com os alunos um cartaz com 10 dicas para o celíaco se manter saudável. Explicar a questão da contaminação e a necessidade de se seguir a dieta rigorosamente, usando nosso slogan “ Na dúvida, não consuma”.

 

 

Nas turmas de 6º ao 9º ano:

 

Os alunos podem ser apresentados ao assunto pelo próprio colega celíaco, que vai relatar sua história de vida  e como vem lidando com a dieta sem glúten em seu dia-a-dia. A leitura da cartilha poderá ser feita em pequenos grupos e depois se provocar um debate na turma sobre alimentação saudável, hábitos alimentares de cada um, as doenças que todos conhecem que envolvem diretamente a alimentação. Nessas séries também é possível se propor a leitura de rótulos, visita a restaurantes e lanchonetes para verificar como os alimentos são preparados, quais são os estabelecimentos que sabem o que é o glúten, onde o celíaco pode se alimentar com segurança, etc.

Fazer o painel com a Pirâmide alimentar é sempre uma boa atividade, pois vai fazer o adolescente refletir sobre sua própria alimentação.

 

Criar em sala um panfleto informativo para ser distribuído para as outras turmas da escola e ser enviado para os pais é uma ótima forma de concluir a atividade.

 

 

Material elaborado por:

Raquel Benati

Presidente da Acelbra-RJ

                                                                         

     Fevereiro de 2007

 http://issuu.com/riosemgluten/docs/cartilha_da_emilia_celiacos/1?e=0

 

 

Empresas de Celíacos e suas famílias:
clique nas imagens

                               

Clube Gluten Free Land!

O primeiro clube de assinatura de alimentos sem glúten,

sem lactose e

até mesmo veganos,

desenvolvido por celíacos, como você.

Entregas em todo o Brasil!

 

Loja Virtual - produtos s/ glúten

Entregas p/ todo o Brasil

 

 

Loja Virtual - produtos s/glúten

Entregas em todo o Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Licença Creative Commons
This work by www.riosemgluten.com is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.

                                                                                                                                Última atualização: 15 outubro, 2017